Água no Ensino Fundamental

Alunos na coleção zoológica do Museu Mello Leitão

Alunos na coleção zoológica do Museu Mello Leitão


Em trabalho recentemente publicado na Revista “Experiências em Ensino de Ciências V.8, No. 3”, Roldi et.al trabalharam com jovens do ensino fundamental em Santa Teresa, Espírito Santo. O Objetivo do trabalho “foi trabalhar o tema “água” no 6ª e 9ª ano” e aumentar “a capacidade do entendimento de percepção ambiental, instigando a interpretação do meio aquático e sua relação com o meio externo, e, também, a elaboração de um compêndio, em forma de plano de aula, das atividades realizadas para que possa ser utilizado por professores de Ciências.”

No dizer dos autores: “O tema “Água” foi escolhido por tratar-se de um bem necessário a todos os seres vivos, bem como um recurso tão utilizado, e ao mesmo tempo, tão mal cuidado pelo homem. Esse tema acompanha toda a vida dos alunos desde a infância, inclusive, definido como conteúdo curricular do ensino fundamental.’

Segundo os autores i trabalho foi realizado partir de “contato com a supervisora de Ciências da Escola EMEF “Ethevaldo Damazio”, localizada em Santa Teresa-ES, a fim de propor a execução das atividades com as turmas do 6ª e 9º ano, sendo a proposta bem aceita pela escola.”

A escolha das turmas comtemplou o maior número de alunos com residenvia na sede de Santa Teresa, pois as atividades desenvolvidas fora do período de aula, dificultaria participação dos que residem no interior. Participaram 40 alunos de um grupo de oito turmas, com um total de 240 alunos.

Viveiro de mudas dos Bombeiros Voluntários

Viveiro de mudas dos Bombeiros Voluntários

As atividades foram realizadas no Parque Municipal localizado ao lado da Escola; no viveiro de mudas dos Bombeiros Voluntários de Santa Teresa; no laboratório da Escola Superior São Francisco de Assis (ESFA) e no Museu de Biologia Professor Mello Leitão (MBML).

Aula nos laboratórios da ESFA

Aula nos laboratórios da ESFA

Segundo os autores: “…foi constatado um aprendizado significativo durante as aulas desenvolvidas neste projeto, mostrando que assimilaram o principal destas, dentre as explicações do ciclo hidrológico, do rio como parte de um ecossistema, da importância de se preservar os rios e consequentemente os seres vivos que ali vivem. Conheceram elementos da fauna e flora que nem imaginavam existir, podendo assim enxergar melhor um rio como ecossistema e não somente como um recurso hídrico.”

A nova postura dos alunos foi evidenciada em forma de teatro, onde precisavam buscar o apoio das autoridades competentes para solucionar problemas de um rio que estava morrendo. Revelou-se uma preocupação entre os alunos, a grande poluição dos rios e a necessidade de aprenderem sobre a realidade local para encontrar formas de recuperá-los.

Na conclusão do trabalho os autores revelam que: “Normalmente professores do ensino fundamental descrevem o desinteresse pelos alunos frente às aulas. De acordo com as aulas realizadas nesse projeto, este fato não se confirmou. Os alunos procuraram participar das atividades demonstrando significativo interesse. Outro ponto que merece destaque é a necessidade de existir uma escola mais ativa, estando representado tanto no professor quanto no aluno. Por exemplo, as aulas de laboratório foram realizadas em parceria com a ESFA, pois a Escola “Ethevaldo Damázio” não dispõe de laboratórios.”

Veja artigo na íntegra.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.