INMA – Uma Proposta – Breve Histórico

Auditório a direita e Pavilhão de botânica ao fundo
Em 10 de Maio de 2011, o então Prefeito de Santa Teresa esteve no MCTI em Brasilia onde manifestou a disposição em doar uma área de aproximadamente 120 hectares de reserva para a instalção da área de pesquisas do futuro Instituto. (Prefeito de Santa Teresa no MCT)

Nesta ocasião foi entregue um Relatório técnico preliminar sobre esta área que passamos a reproduzir em um conjunto de quatro publicações em nosso sítio eletrônico.

BREVE HISTÓRICO

O Museu de Biologia Prof. Mello Leitão (MBML), fundado por Augusto Ruschi em 1949, tem se destacado no estudo da biodiversidade e conservação da Mata Atlântica. O Museu permaneceu como organização não governamental até 1983, quando foi incorporado ao Governo Federal por intermédio da então Fundação Nacional Pró-Memória, que posteriormente foi incorporada ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, ficando, por fim, vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM, do Ministério da Cultura.

O Museu, localizado na cidade de Santa Teresa, região serrana do Espírito Santo, recebe de 30.000 a 50.000 visitantes por ano, sendo que um pouco mais da metade é representada por alunos do ensino fundamental e médio e os demais são turistas brasileiros e estrangeiros. O Museu desenvolve um programa educativo direcionado aos visitantes e a escolas da região.

O MBML guarda e estuda um importante acervo biológico, com cerca de 22.000 exemplares da fauna e cerca de 36.000 registros da flora. Por seu acervo e localização estratégica na Mata Atlântica, o Museu tem apoiado cientistas de diversos países, em estudos sobre a diversidade, ecologia e conservação da Mata Atlântica.

O periódico científico do MBML é o “Boletim do Museu de Biologia Mello Leitão”. Foi iniciado em 1949, com a série “Biologia”, depois sendo adicionadas as séries Antropologia, Botânica, Divulgação, Geologia, Proteção à Natureza e Zoologia. Atualmente é editado, semestralmente, com a série única denominada “Nova Série”. Após a reformulação ocorrida em 1992, foram publicados 24 números, cujos exemplares tem sido distribuídos para cerca de 500 instituições no Brasil e 70 no exterior.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *